Pandemia de Coronavírus pode reduzir investimentos em energia limpa

(Foto: Mariana Proença/ Unsplash)

As emissões globais de carbono podem ter uma queda drástica em 2020, causada pela pandemia do novo Coronavírus, analisa a Agência Internacional de Energia (IEA) que acredita que o Covid-19 é uma ameaça às ações de combate às mudanças climáticas no longo prazo, pois as consequências econômicas podem afetar a demanda mundial por petróleo neste ano e desacelerar a transição para a energia limpa no mundo.

Um relatório da Bloomberg projeta que, em 2021, pode acontecer a primeira queda no crescimento da capacidade instalada de energia solar no mundo desde os anos 80.

O diretor executivo da AIE, Fatih Birol, ressalta que os governos precisam apostar em medidas de eficiência energética, que representariam um investimento lucrativo no longo prazo.

“Um pacote de estímulo bem projetado pode trazer benefícios para a transição para a energia limpa”, disse.