Simpósio Internacional discutirá as “Normas da Sustentabilidade Globais” e a certificação no Brasil

Começou em S.Paulo, o Simpósio das Normas de Sustentabilidade Globais para debater os resultados de inovações em sustentabilidade e a expansão de regulamentos e sistemas de certificação em países emergentes.

Em sua sétima edição, e pela primeira vez no continente americano, o evento tem três painéis que vão basear as discussões de boas práticas corporativas:

  • Desmatamento zero na prática: o papel das normas de sustentabilidade; debate sobre a prática do desmatamento zero, políticas públicas e planos de sustentabilidade dentro de empresas privadas, com os representantes do Grupo Marfrig e HSBC;
  • Inserindo pequenos produtores e PMEs em mercados tradicionais; a discussão começa com a Proforest, organização não governamental especializada em pesquisa no gerenciamento e manejo de recursos naturais, com participação de Níwton Castro Moraes, da Secretaria de Agricultura e Agropecuária de Minas Gerais, ao lado do diretor de planejamento comercial da Federação Nacional de Cafeicultores da Colômbia, Mario Eduardo Vega, com suas experiências no trabalho com produtos florestais em mercados tradicionais do Brasil e Colômbia.
  • Rastreabilidade e transparência nas redes de suprimentos globais, com a análise dos órgãos de pesquisa do Imazon (Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia), Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal) e Goodweave India.

O Simpósio Internacional sobre inovações e instrumentos de normas de sustentabilidade para os setores de agricultura, mineração, silvicultura, pesca e biocomércio. Promovido pela ISLEAL Alliance, uma associação global para padrões de sustentabilidade, que tem como principais membros são Forest Stewardship Council, Rainforest Alliance, Bonsucro e Responsible Jewelry Council.

O Encontro vai até às 17h30, no auditório da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.