Startups se aproximam das demandas do produtor

(Foto: Vera Moreira)

Agrotechs, fintechs, insuretechs, pesquisadores e investidores se reuniram em Piracicaba para o 6º AgTech Day, promovido pela Esalqtec em parceria com outras entidades.

Em resumo: os produtores conheceram algumas soluções para o campo e conseguiram expor sua maior dificuldade: treinar mão de obra para operar tanta tecnologia. O ONB traz um resumo dos painéis:

Antonio Santos, da Vivo, anunciou conectividade nas áreas de “sombra” com tecnologia de 450Mhz, que já sendo anunciada para primeiro trimestre de 2019 e preparar a demanda do campo. A Ericsson anunciou o teste de novas torres de captação de dados que vai baratear a conexão da IoT – internet das coisas. Segundo os desenvolvedores de TI, melhorar a conectividade pode fazer o agronegócio pular para 30% do PIB.

(Foto: Vera Moreira)
(Foto: Vera Moreira)

Duas pesquisas mostram que a mulher está mais inserida nas soluções para o campo como pesquisadora; e os sucessores dos negócios agrícolas querem investir em soluções de startups, mas encontram resistência. A solução? Integrar de maneira fácil a tecnologia com os benefícios para produtividade.

(Foto: Vera Moreira)
(Foto: Vera Moreira)

O SEBRAE anunciou o lançamento do 3º edital de seleção de startups, dia 11 de dezembro. No caso do agronegócio, soluções não digitais poderão se inscrever.

O próximo AgTech Day será dia 29 de junho, no Centro Tecnológico de Piracicaba, com o tema BIOTEC. “Vamos trazer o que há de maior inovação em biotecnologia e ser o protagonista na agricultura 4.0” disse para o ONB, Sergio Marcus Barbosa da Esalqtec.

Sergio Marcus Barbosa, gerente executivo da Esalqtec, no painel “Agro IoT: Acelerando a implementação do IoT no Agronegócio” (Foto: Vera Moreira)