Brasil não tem “clima favorável a orgânicos”, diz ministra

(Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados)

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que o clima quente do Brasil não favorece a produção de orgânicos e defendeu o uso de transgênicos. A declaração foi feita em entrevista à Agência de Notícia dos Emirados Árabes Unidos, durante a viagem da ministra pelo Oriente. 

Para Cristina, o clima desfavorável é responsável pelo preço dos orgânicos ser “entre 15% e 20% mais caros” do que os convencionais e, por isso, são consumidos “apenas pelas classes mais altas”.

Apesar das declarações da ministra, o setor de orgânicos cresce cerca de 15% ao ano. Segundo o Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), 19% dos brasileiros já consomem, pelo menos, algum produto orgânico por mês.

Dados do Ministério da Agricultura confirmam que o número de unidades de produção orgânica cresceu 300% entre 2010 e 2018, passando de 5.406 para 22.064 propriedades.

Tereza Cristina também mostrou interesse em criar uma cooperação agrícola com os estados do Golfo para o desenvolvimento de alimentos transgênicos. Atualmente, o Ministério da Agricultura designou 2.400 cientistas à pesquisa de culturas modificadas.

Para a ministra, esses alimentos são seguros e disse que “não há prova científica” dos riscos dos transgênicos para a saúde. 

** Com informações da Agência de Notícia dos Emirados