Cinco motivos para consumir alimentos orgânicos

orgânicos - couve orgânica
(Foto: Divulgação Sítio A Boa Terra)

Você sabe os benefícios de incluir alimentos orgânicos na rotina alimentar? Na agricultura orgânica é proibida a utilização de adubos químicos, agrotóxicos, fertilizantes sintéticos, hormônios e antibióticos. Isso significa que não há uso de qualquer componente que coloque em risco a saúde do produtor, do consumidor e do meio ambiente.

O Sítio a Boa Terra, que é um dos pioneiros na agricultura orgânica no Brasil e na entrega de delivery de cestas, apresenta cinco motivos para consumir orgânicos:

Protege e fortalece a saúde

Frutas, legumes e verduras orgânicas são cultivadas sem o uso de adubos químicos, fertilizantes e agrotóxicos, que são prejudiciais à saúde, causadores de males como reações alérgicas, respiratórias, distúrbios hormonais, neurológicos, de fertilidade e outros problemas mais sérios.

Tem mais nutrientes e sabor

O manejo do solo e o combate a fungos de forma natural, além de técnicas manuais de retenção ao mato, favorecem a manutenção e o desenvolvimento de microorganismos, garantindo saúde ao solo e, consequentemente, alimentos saudáveis, com mais vitalidade e sabor.

A qualidade dos produtos é assegurada

Produtores orgânicos possuem certificação que garantem a qualidade dos alimentos da produção até a comercialização. O Instituto Biodinâmico de Desenvolvimento Rural (IBD), por exemplo, é a maior certificadora de produtos orgânicos e sustentáveis da América Latina com reconhecimento internacional, incluindo o mercado dos Estados Unidos.

Menos impacto nos solos e nos mananciais

A agricultura orgânica protege a qualidade da água e do solo, uma vez que não há uso de produtos químicos que atravessam o solo e atingem rios e lagos. Um dos pilares dessa prática agrícola é respeitar a natureza, ao mesmo tempo em que criam ecossistemas saudáveis que serão herdados pelas próximas gerações.

Melhora a qualidade de vida no campo

A manutenção da agricultura orgânica, em sua imensa maioria pequenos produtores, contribui para geração de empregos melhorando as condições de vida socioeconômicas das famílias que vivem nas comunidades rurais. Além de preservar a saúde desses produtores, através de uma agricultura isenta de agrotóxicos.