Consumo de produtos orgânicos cresceu 34% no Distrito Federal

(Foto: Freepik)

Estimativa da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) constatou que o consumo de produtos orgânicos no Distrito Federal cresceu 34% entre 2015 e 2016.

Segundo o coordenador de Agroecologia e Produção Orgânica da Emater, José Nilton Campêlo, a preocupação com a saúde, a importância da sustentabilidade e o trabalho dos agricultores estão impulsionando a procura e o consumo de orgânicos na região.

Para a aposentada Violante Pinto, a qualidade dos alimentos e os benefícios à saúde são os principais motivos para a compra de orgânicos. “Primeiro, pelo sabor, e segundo pela saúde, porque a gente sabe que agrotóxico pode ser prejudicial à saúde”.

O setor de orgânicos está em crescimento no Brasil, faturando R$3 bilhões no mercado nacional e US$ 145 milhões em exportações no ano passado. Atualmente, a Região Centro-Oeste é a segunda que mais consome orgânicos no país, segundo pesquisa do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis).

Dos 750 mil hectares destinados no país a produção orgânica, 101,8 mil estão no Centro-Oeste. Apenas no Distrito Federal, são 288 propriedades certificadas e 58 estão em processo de conversão, gerado alimentos vendidos em 150 pontos, sendo 59 feiras exclusivas de orgânicos.

Para incentivar a expansão do setor, o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, regulamentou recentemente a Lei da Agroecologia, que institui medidas específicas para a agricultura sustentável e a produção orgânica e cria uma Câmara Setorial para a elaboração de um plano para fomentar o setor. A legislação deve beneficiar cerca de 900 produtores na região.

** Com informações da G1, Coordenação de Agroecologia da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo e Emater.