Empresa sul-coreana cria oásis de alimentos orgânicos na Bahia

(Foto: Reprodução/ F. Milhorance/ DW)

No município de Formosa do Rio Preto, a cerca de 950 quilômetros de Salvador, a empresa sul-coreana Doalnara criou o Oásis, uma fazenda de produção orgânica.

A subsidiária brasileira Bom Amigo comprou 10 mil hectares de vegetação nativa em 2009 e, seis anos depois, recebeu uma licença ambiental para produzir em uma área de mil hectares.

“Aqui no Brasil, queremos começar do início, numa terra que não foi tocada antes”, diz Lucas Miura. Ele chegou há sete anos vindo do Japão e aprendeu português ouvindo gravações de áudio.

A Oásis produz quase de tudo, como sabão, xampu, soja, milho, arroz, feijão, gergelim, abacate, maracujá e banana. O projeto rendeu até 260 toneladas de alimentos na última colheita e é o maior projeto da Doalnara.

Mais de 500 pessoas com raízes sul-coreanas vivem no local.

Atualmente, a Coreia do Sul importa ou processa localmente 70% dos alimentos consumidos no país e empresas sul-coreanas acumularam 76 mil hectares de terra no exterior em 2016. O governo financia parte das operações da Doalnara no Brasil e em outros países, incluindo as Filipinas, os Estados Unidos e o Quênia.

** Leia a reportagem na íntegra em DW