Estudantes criam plataforma para conectar consumidores e produtores orgânicos

(Foto: Reprodução/ Divulgação UnB)

Um grupo de alunos de engenharia de produção da Universidade de Brasília (UnB) desenvolveram a Mangút, uma plataforma online para facilitar o acesso do consumidor a produtos orgânicos de agricultores locais e ajudar os produtores a aumentarem a sua renda durante a pandemia.

Totalmente gratuita, a plataforma tem uma navegação intuitiva, em que os usuários podem filtrar a localização dos pontos de venda, verificar a disponibilidade dos produtos e entrar em contato com o vendedor.

“O portal Mangút é uma plataforma que conecta produtores e consumidores de produtos orgânicos e agroecológicos na mesma região, facilitando a comercialização e incentivando seu consumo”, afirma Sanderson Barbalho, professor do Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Tecnologia (FT) e coordenador do projeto.

O professor explica que a iniciativa quer resgatar a importância do alimento cultivado sem agrotóxicos. “O portal Mangút busca resgatar a importância do alimento plantado na terra e colhido com as mãos, livre de agrotóxicos e cultivado por quem conhece e cuida da terra. Ou seja, da comida, no sentido mais tradicional do termo. Mangút é um nome ancestral que representa o que os povos originais do Brasil compreendiam por alimentação, o que vem sendo resgatado pela prática da agricultura orgânica e agroflorestal”, explica.

O projeto teve início no curso de Engenharia de Produção, junto com a disciplina de Sistemas Agroalimentares e reuniu alunos de outros cursos que contribuíram para o aperfeiçoamento da plataforma.

Para a plataforma ser gratuita, o grupo Silo – Arte e Latitude Rural, uma organização da sociedade civil que se dedica a acolher e promover projetos culturais em zonas rurais, financiou o projeto. O Mangút foi um dos 16 projetos selecionados entre as 98 propostas submetidas.

A plataforma Mangút será implementado no Distrito Federal e em Manaus (AM). A expectativa é disponibilizar o site em outras cidades, de acordo com a demanda de cada região.

Clique aqui para acessar a plataforma.

** Com informações da Secom UnB