Governo extingue colegiados de orgânicos e sustentabilidade

Imagem ilustrativa (Foto: jcomp Freepik)

O presidente Jair Bolsonaro decidiu encerrar 55 colegiados com a participação da Casa Civil por serem considerados inativos ou paralisados.

Entre os colegiados extintos está a Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (CNAPO), criada em 2012 para promover a participação da sociedade na elaboração e no acompanhamento do Plano e da Política de Agroecologia e Produção Orgânica (PNAPO).

As atividades da Câmara Interministerial de Agroecologia e Produção Orgânica (CIAPO), responsável por articular os órgãos e entidades do Executivo para implementar a PNAPO e elaborar a proposta do Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (PLANAPO), também foram encerradas.

Na lista de colegiados extintos também estão:

● Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável
● Câmara de Política de Recursos Naturais do Conselho de Governo
● Grupo Técnico para acompanhamento das Metas e Objetivos de Desenvolvimento do Milênio
● Comissão Executiva Interministerial encarregada da implantação das ações direcionadas à produção e ao uso de óleo vegetal – biodiesel – como fonte alternativa de energia
● Comitê Nacional de Biotecnologia
● Grupo Executivo Intergovernamental para a Regularização Fundiária na Amazônia Legal

● Comitê Gestor do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu

A lista completa pode ser acessada aqui.