Mercado orgânico da Europa vale 40,7 bilhões

(Foto: Kate Trysh/ Unsplash)

As vendas de orgânicos no varejo na Europa foram avaliadas em 40,7 bilhões de euros, um crescimento de 7,8% do setor em 2018, apesar de alguns países apresentar desaceleração, revelou o relatório World Of Organic Agriculture 2020.

O relatório, baseado em dados coletados pelo Instituto de Pesquisa de Agricultura Orgânica (FiBL), a Empresa de Informação do Mercado Agrícola (AMI) e a IFOAM, foi lançado na Biofach em Nuremberg, Alemanha. 

A Alemanha é o maior mercado de orgânicos do continente, avaliado em 10,9 bilhões de euros. Mas o maior crescimento foi observado na França, com 15,4% de aumento, e a Dinamarca possui a maior participação de mercado do mundo.

Atualmente, a União Europeia é o segundo maior mercado único de produtos orgânicos, atrás apenas dos Estados Unidos.

De acordo com o levantamento, 15,6 milhões de hectares eram orgânicos na Europeia, sendo que 13,8 milhões de hectares estão em países da União Europeia.

A Espanha continua sendo o país com maior área de cultivo de orgânicos do continente, com 2,2 milhões de hectares. Seguida pela França e a Itália com 2 milhões de hectares cada.

As terras orgânicas aumentaram 1,25 milhão de hectares na Europa e um milhão de hectares na União Europeia, representando um aumento de 8,7% e 7,6%, respectivamente.

O número de produtores também subiu em 5,4% na Europa e ultrapassou 420 mil. Havia quase 76 mil processadores e quase 5.800 importadores registrados. O país com o maior número de processadores foi a Itália (mais de 20.000), enquanto a Alemanha teve o maior número de importadores (mais de 1.700).