Países se unem para criar ecossistema de orgânicos no Mediterrâneo

(Foto: Unsplash)

A União Europeia começou a financiar o projeto Ecossistema Orgânico, que pretende reduzir os obstáculos ao desenvolvimento da agricultura biológica e potenciar a competitividade e integração das micro, pequenas e médias empresas.

Lançado na Tunísia, seis países estão interessados ​​no projeto – Tunísia, Jordânia, Líbano, Itália, Grécia e Espanha. O objetivo final é criar um ecossistema alimentar transfronteiriço que fortaleça todo o setor orgânico mediterrâneo.

Para apoiar o projeto, novas alianças comerciais serão iniciadas, bem como cadeias inovadoras e suporte especializado para as empresas melhorarem a qualidade e a comercialização dos produtos e sua capacidade de acesso a novos mercados. O financiamento atribuído à Tunísia para este projeto é de 276 mil euros.

”Este projeto será feito em três anos, começando em 2020, e pode ser estendido ainda mais dada a emergência devido à pandemia do coronavírus”, disse o coordenador do projeto e representante do sindicato dos agricultores Faouzi Zayani à agência de notícias Tap.

Em 2019, a Tunísia ficou em primeiro lugar no mundo em termos de áreas dedicadas à cultura da oliveira orgânica com 255 mil hectares, seguida pela Itália com 235 mil hectares e Espanha com 195 mil hectares, de acordo com as estatísticas do Instituto de Pesquisa em Agricultura Orgânica (FiBL) na Suíça e na Federação Internacional de Movimentos de Agricultura Orgânica (Ifoam).