Pandemia de Covid-19 molda a indústria orgânica em 2020

(Foto: Freepik)

A pandemia sem precedentes do COVID-19 impulsionou a busca de produtos saudáveis e tornou os orgânicos a principal escolha das famílias, o que teve consequências dramáticas para o setor em 2020, segundo levantamento da Organic Trade Association (OTA).

A entidade do setor nos Estados Unidos constatou que muitas categorias de orgânicos viram a demanda “explodir”. As vendas de produtos orgânicos cresceram mais de 50% nos primeiros dias de estocagem para o isolamento e aumentaram mais de 20% na primavera do hemisfério norte.

Outras categorias que experimentam um crescimento mais suave têm visto grandes aumentos na demanda, como leite e ovos orgânicos. Alimentos embalados e congelados tiveram um crescimento de dois dígitos à medida que os consumidores aumentavam a preparação de refeições em casa.

Os consumidores estão comendo mais alimentos orgânicos e usando mais produtos orgânicos do que nunca, de acordo com a Pesquisa da Indústria Orgânica de 2020, divulgada OTA.

Em 2019, as vendas de alimentos orgânicos nos Estados Unidos atingiram US$ 50,1 bilhões, um aumento de 4,6%, enquanto as vendas de alimentos não-orgânicos totalizaram pouco mais de US$ 5 bilhões, um forte crescimento de 9,2%.

“Nossa pesquisa de 2020 analisa as vendas de orgânicos em 2019 antes do surto de coronavírus e mostra que os consumidores estavam cada vez mais buscando o rótulo Orgânico para alimentar suas famílias com os alimentos mais saudáveis ​​possíveis. A pandemia apenas aumentou nosso desejo por alimentos limpos e saudáveis​​”, disse Laura Batcha, CEO e diretora executiva da Organic Trade Association.

Leia a matéria completa clicando aqui.