Produtores investem em leite orgânico, mas falta financiamento

(Foto: Pixabay)

Atraídos pela fidelização do consumidor aos produtos orgânicos cujo preços podem chegar até 70% acima dos produtos convencionais, os produtores de derivados do leite buscam certificação, afirma Luiz Henrique Witzler, sócio-proprietário do IBD Certificações durante evento em Ribeirão Preto.

“A produção e os mercados de orgânicos no Brasil tiveram regulamentação em 2007. No leite, envolve uma atividade baseada na produção de volumoso e animais a pasto, com pequenas oferta de grãos orgânicos e busca de adaptação ao meio ambiente”, explicou.

Hoje, o Brasil é o quarto maior produtor de leite do mundo e apesar do mercado de produtos orgânicos derivados do leite crescer 30% ao ano no país, ainda não chega a 1% da produção nacional.

Segundo especialistas, a maioria dos produtores não tem capital para investir em novas tecnologias e, por isso, a estabilidade nos preços de venda e a fidelidade dos consumidores de orgânicos são uma solução interessante.

“É um consumidor bem informado (…) É produto seguro, com mercado em franco crescimento e um consumidor fiel, que topa pagar a mais porque são itens produzidos sem antibiótico, de forma natural e com proteção do meio ambiente”, disse.

** Com informações do Diário do Comércio