Você conseguiria ficar uma semana sem usar plástico?

(Foto: Divulgação/ Coca-Cola)

** Fábio Sato

Você deve imaginar que o plástico não é tão vilão assim, afinal ele é reciclável e pode retornar para a cadeia de produção. Mas o que você não sabe é que nem todo plástico é reciclado. A maioria deles não chega nas cooperativas de reciclagem, porque são descartados incorretamente e vão parar em aterros sanitários. Alguns ficam por lá durante centenas de anos até se decompor, e quando seus netos nascerem, eles ainda estarão lá. Outros, por serem muito leves, são levados pela chuva e pelo vento para rios e mares, chegando aos oceanos.

É por isso que vemos tantas notícias hoje em dia falando sobre os peixes, tartarugas e outros animais marinhos morrendo por ingestão de plástico ou por asfixia. Hoje já se fala até que os microplásticos entraram para a nossa cadeia alimentar. Isso porque o plástico dos oceanos se quebra em partículas super pequenas que podem parar nos organismos dos peixes quenos alimentam ou na água da torneira que, mesmo filtrada, traz esses plásticos, que acabamos por beber.

De acordo com pesquisas, se continuarmos assim, em 2050 teremos mais plásticos do que peixes no oceano. Já imaginou? E mesmo os plásticos que conseguem chegar até as cooperativas para serem reciclados, algumas vezes não o são, por serem de materiais complexos. E então, acabam nos aterros da mesma forma. Você deve se perguntar então qual a saída. Uma delas poderia ser repensar seus hábitos e evitar o uso do plástico, sempre que possível. E é isso que o selo eureciclo está propondo na campanha Desafio eureciclo – Uma semana sem plástico.

“O plástico já está tão enraizado na nossa rotina que não percebemos que muitas vezes ele é facilmente substituível por alternativas mais sustentáveis. Quando nos propomos a ficar uma semana sem ele, percebemos que pode ser muito mais simples do que imaginamos”, conta Gabriela Reis, do time do selo eureciclo e participante da primeira edição do desafio, que aconteceu em Setembro de 2017.

A ideia é você fazer mudanças pequenas no seu dia-a-dia, que podem ter um impacto grande no fim das contas. Como levar sempre sua sacola ecológica para o mercado ao invés de utilizar as sacolinhas, dar preferência para alimentos sem embalagens, como as frutas e verduras das feiras livres e os grãos vendidos a granel em alguns mercados. “Nesses mercados, você pode levar seus próprios potinhos e enchê-los lá. Você pode substituir os copos plásticos, deixando uma garrafinha reutilizável na mochila para usar sempre que tiver sede. Assim como os talheres, os canudos e vários utensílios que são facilmente substituíveis por versões mais duráveis e sustentáveis”, segundo Gabriela.

Quando não for mesmo possível evitar, o selo eureciclo sugere que as pessoas dêem preferência para produtos que carreguem o selinho na embalagem, assim você tem garantia que esses resíduos serão compensados do meio ambiente e diminuirão o impacto no planeta. Além disso, as cooperativas de reciclagem são remuneradas por esse serviço ambiental, o que desenvolve a cadeia de reciclagem no Brasil e melhora a qualidade de vida e trabalho dos cooperados. Mais de 150 marcas já cumprem com sua responsabilidade ambiental e carregam o sorriso do selo eureciclo nos seus rótulos, comunicando ao consumidor seu compromisso com a reciclagem. Dentre elas, estão produtos de limpeza, cosméticos, alimentos, bebidas e até mesmo restaurantes.

O consumo consciente torna-se cada dia mais necessário para a sustentabilidade dos nossos recursos naturais. Que tal aproveitar esse desafio para repensar seus hábitos e contribuir para a mudança? O Desafio eureciclo vai acontecer do dia 29/01 a 04/02 e você pode acompanhar no instagram pelas hashtags #desafioeureciclo e #umasemanasemplastico.

** Fábio Sato é Diretor de Novos Negócios do Selo eureciclo – um centro de reciclagem que oferece solução de logística reversa para suas embalagens e certifica empresas dentro da economia circular.


Artigo- Este artigo reflete a opinião do autor e não do Organics News Brasil. O portal não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízo de qualquer natureza em decorrência dessas informações.