Estudo alerta que oceanos poderão ter mais plástico do que peixes em 2050

    (Foto: Reprodução/ Ideia Web)

    Um dado alarmante foi divulgado na última terça (19 janeiro), através de um estudo da Fundação Ellen MacArthur, em parceria com a consultoria McKinsey: a quantidade de lixo plástico nos oceanos deverá superar a de peixes em 2050.

    Atualmente, estima-se que mais de 150 milhões de toneladas de plástico poluam os oceanos. De acordo com o estudo, em 2014, a proporção entre as toneladas desse material e as de peixes era de um para cinco. Caso não ocorram mudanças drásticas na maneira de descarte do lixo, em 2025, a proporção será de um para três. O relatório divulgado nesta semana aponta que, anualmente, pelo menos oito milhões de toneladas de plástico vão parar nos oceanos, o equivalente a um caminhão de lixo por minuto. Se o ritmo de descarte continuar, a expectativa é que esse número aumente para dois por minuto até 2030 e para quatro por minuto até 2050.

    Uma mudança radical no consumo de plástico necessita da cooperação mundial entre empresas de bens de consumo, produtores de embalagens, empresas responsáveis pela coleta de lixo, cidades, políticos e outras organizações. O estudo também propõe a criação de um organismo independente para a coordenação da iniciativa.

    O download do estudo está disponível neste link.

    Cuide do meio ambiente. Você também precisa dele.

    Fonte: iBahia