Impactos da Nova Lei de Orgânicos na Alimentação Escolar Municipal

2 milhões de refeições por dia

No evento promovido pela AAO, que discute os impactos da Nova lei de orgânicos na alimentação escolar na cidade de São Paulo, os números são grandiosas como a cidade!

A lei sancionada em março, está em fase de regulamentação e prevê a inclusão de produtos orgânicos ou de base agroecológica na alimentação na rede escolar municipal, onde são servidas diariamente mais de 2 milhões de refeições – o equivalente a alimentar num dia todos os moradores da capital amazonense.

São Paulo já vem ampliando as compras de produtos provenientes da agricultura familiar e orgânica, que em 2014 representou cerca de 17% das aquisições ante apenas 1% em 2012. Somente neste ano, foram investidos quase R$ 25 milhões em frutas cítricas, sucos de uva e laranja integral, iogurte, óleo de soja, carne suína, arroz orgânico, farinha de mandioca e feijão carioca e preto.

O governo municipal também adquiriu aproximadamente 700 toneladas de banana in natura do Vale do Ribeira. O cardápio da alimentação escolar teve mais de 10 novos produtos oriundos da agricultura familiar e orgânica como frutas, farinha de mandioca, o iogurte e a carne suína, além do aumento de fibras em pães, biscoitos e barras de cerais, incluídas no cardápio escolar.