Lonas usadas no Boulevard Olímpico se transformaram em bolsas

(Foto: Divulgação/ ONG TemQuemQueira)

Mesmo que tenha terminado há dois meses, as Olimpíadas ainda estão mostrando que é possível fazer um evento de grande magnitude e sustentável.

Mais de 3 mil metros quadrados de lonas usadas em palcos, totens, containers de informações e de outros itens de mobiliário e sinalização foram transformados em 1 mil bolsas pela ONG TemQuemQueria (TQQ).

A organização não-governamental tem como objetivo capacitar e gerar renda, a partir da produção de peças com design arrojado, feitas do reaproveitamento de lonas vinícolas de publicidade e ações promocionais.

“De um lado temos um material altamente tóxico, sem política de descarte, que iria para um lixão ou para os rios. De outro lado, cidadãos que buscam uma oportunidade de recomeçar, de ter uma vida virtuosa que resgate a auto-estima e a autonomia produtiva. A TQQ é a liga que une estas duas necessidades, gerando renda e emprego para estes cidadãos, ensinando-os a transformar este resíduo em peças lindas, resistentes e desejáveis”, ressalta Adriana Gryner, fundadora da ONG.

Toda a produção foi comprada pela Gael Comunicação, agência de Gaetano Lops responsável pela criação, implementação e gestão do Boulevard Olímpico. Ao todo, mais de 50 pessoas foram beneficiadas pelo desenvolvimento das bolsas, direta e indiretamente. As peças serão doadas aos funcionários da agência, colaboradores, clientes e patrocinadores.