Sustentabilidade é investimento rentável para indústria, diz pesquisa

(Foto: Pixabay)

A sustentabilidade não devem ser sinônimo de custo dentro das empresas, mas um investimento com retorno financeiro, principalmente, no setor de manufatura. 

A conclusão é da pesquisa “Relações entre práticas ambientais e sociais e o desempenho de empresas de manufatura”, de Érica Tessaro de Jesus, desenvolvida no mestrado da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

O estudo analisou o cenário de 165 empresas de manufatura de alto desempenho de 18 países, incluindo Estados Unidos e Brasil. As empresas têm, no mínimo, 100 funcionários e estão nos setores de máquinas-ferramenta, eletrônicos e automotivo. 

De acordo com o levantamento, as práticas socioambientais influenciam em 27% os indicadores de desempenho das empresas. 

As práticas adotadas pelas empresas que mais tiveram impacto em seu desempenho foram: saúde e segurança, ética e treinamento e desenvolvimento dos colaboradores. 

“As relações entre práticas ambientais e sociais e o desempenho podem ser tanto positivas quanto negativas em um primeiro momento”, explica Érica. “Em médio e longo prazo, entretanto, a adoção de práticas oferece benefícios financeiros para a empresa e pode consolidar sua posição no mercado”, afirma.

O estudo também indica que não há relação entre as práticas de gestão ambiental e aumento de custos, refutando a noção de que adotar práticas sustentáveis traria custos maiores para as empresas.