Adiar fechamento de lixões é desserviço, diz Salles

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
(Foto: Reprodução/ Facebook Ricardo Salles)

A  Câmara dos Deputados deve votar em caráter de urgência uma proposta que aumenta o prazo para fechar os lixões no Brasil, meta inicial prevista para agosto de 2014, conforme estabelecido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A medida foi classificada com um desserviço para o país pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, durante o Seminário Internacional de Resíduos Sólidos, em São Paulo.

Para o ministro, municípios grandes e ricos como São Paulo deveriam ter “uma coleta seletiva minimamente bem-feita”, enquanto cidades pequenas e afastadas dos grandes centros urbanos poderiam ter um prazo mais flexível.

Atualmente, o Brasil possui quase 3 mil lixões funcionando em 1.600 cidades, estima a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Apenas em 2017, foram geradas 78,4 milhões de toneladas de lixo no país, cerca de 215 mil toneladas de resíduos por dia.

** Com informações do UOL