Brasil ganha acordo de logística reversa de eletroeletrônicos

(Foto: ASCOM/ MMA)

O Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, assinou o Acordo Setorial de Logística Reversa de Eletroeletrônicos com entidades que representam o setor. 

Para as entidades, o acordo é um importante avanço para a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que determina a obrigatoriedade da logística reversa para produtos eletroeletrônicos, e do Programa Lixão Zero.

O documento foi assinado pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (ABINEE), Associação Brasileira da Distribuição de Produtos e Serviços de Tecnologia da Informação (ABRADISTI), Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (ASSESPRO NACIONAL) e a Gestora para Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos Nacional (GREEN ELETRON).

Segundo o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o acordo prevê duas fases: a estruturação do sistema e a implementação e operacionalização. 

O MMA espera aumentar para mais de 5 mil os pontos de coleta de eletroeletrônicos no país, abrangendo os 400 maiores municípios, que compreende aproximadamente 60% da população. 

Além disso, 100% dos produtos coletados deverão ser enviados para a destinação final ambientalmente adequada, preferencialmente a reciclagem, reinserindo assim os materiais na cadeia produtiva, reduzindo as pressões por novas matérias-primas e os impactos ambientais causados pelo descarte inadequado. 

** Com informações do MMA