Cidades brasileiras se comprometem com desenvolvimento sustentável

(Foto: Pixabay)

Os prefeitos de São Paulo, Bruno Covas, de Curitiba, Rafael Greca, e de Salvador, ACM Neto, se comprometeram a promover uma recuperação econômica mais sustentável após a pandemia de Covid-19.

As três cidades brasileiras se unem a um grupo de mais 32 prefeitos de grandes cidades em todo o mundo no lançamento da Força-Tarefa de Recuperação Global de Prefeitos Covid-19.

Liderado pelo ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, o grupo C40 Cities junto possui mais de 750 milhões de habitantes.

Através da iniciativa, o grupo pretende reconstruir as cidades e economias de uma maneira que melhore a saúde pública, reduza a desigualdade e combate a crise climática.

No documento, os prefeitos alertam que as cidades não devem voltar ao “normal”, ou seja, baseada no “business-as-usual” se a humanidade quiser escapar da catástrofe climática no pós-Covid. 

“Nós, como líderes das principais cidades do mundo, somos claros que nossa ambição não deve retornar ao “normal” – nosso objetivo é construir uma sociedade melhor, mais sustentável, mais resiliente e mais justa a partir da recuperação da crise do Covid-19″, afirmam no texto.

A estratégia da força-tarefa possui nove princípios:

  1. A recuperação não deve ser um retorno aos negócios como de costume (business-as-usual)
  2. A recuperação, acima de tudo, deve ser orientada pela adesão à saúde pública e à perícia científica
  3. Excelentes serviços públicos, investimento público e maior resiliência 
  4. A recuperação deve abordar questões de equidade que foram reveladas pelo impacto da crise
  5. A recuperação deve melhorar a resiliência de nossas cidades e comunidades
  6. A ação climática pode ajudar a acelerar a recuperação econômica e melhorar a equidade social
  7. Comprometemo-nos a fazer tudo o que estiver ao nosso alcance e o poder de nossos governos municipais para garantir que a recuperação do Covid-19 seja saudável, equitativa e sustentável
  8. Comprometemo-nos a usar nossas vozes coletivas e ações individuais para garantir que os governos nacionais apoiem as cidades e os investimentos necessários nas cidades
  9. Comprometemo-nos a usar nossas vozes coletivas e ações individuais para garantir que instituições internacionais e regionais invistam diretamente nas cidades.

Em nota, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, disse que, no momento, a prioridade é salvar vidas e enfrentar o Covid-19. E ressaltou que as “principais armas são ciência, informação correta e responsabilidade social”.