Distrito Federal proíbe venda e distribuição de sacolas plásticas

(Foto: Pixabay)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, sancionou um projeto de lei que proíbe a venda e a distribuição de sacolas plásticas por estabelecimentos comerciais.

A medida prevê o uso de sacolas biocompostáveis e biodegradáveis feitas a partir de matérias orgânicas, como fibras naturais celulósicas, amidos de milho e de mandioca, bagaço de cana, óleo de mamona, cana de açúcar, beterraba e proteína de soja.

Atualmente, são usadas cerca de 100 milhões de sacolas plásticas por mês em 1,2 mil estabelecimentos na cidade.

Segundo o deputado Leandro Grass, a medida é a etapa inicial de um amplo processo de conscientização, mas ainda é preciso mudar os processos de armazenagem, descarte e reaproveitamento de lixo.

Em maio, o governador também sancionou a lei que veta a venda e a distribuição de canudos e copos de plástico nos comércios.

A norma das sacolas plásticas deve ser regulamentada em até 12 meses, quando começará a valer.

** Com informações do G1