Governo define nova data para fechar Lixão da Estrutural

(Foto: Wikimedia Common)

O encerramento das atividades do Lixão da Estrutural, no Distrito Federal, foi adiado para o dia 20 de janeiro de 2018.

Conhecido como o maior depósito de lixo a céu aberto da América Latina e o segundo no mundo, o aterro sanitário deveria ter sido fechado no final de outubro. Entretanto, para que isso aconteça, diversos fatores ainda precisam ser resolvidos, afirmou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

Um dos pontos que precisam ser solucionados é a falta de equipamentos adequados para a triagem de resíduos nos galpões de lixo reciclável coletado por catadores. O restante dos resíduos será encaminhado para o Aterro Sanitário de Brasília.

O encerramento das atividades em lixões estava previsto para 2014 pela Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS). A legislação determina a criação de aterros sanitários para dejetos (o que não pode ser reaproveitado ou reciclado), reduzir o volume de resíduos gerados, ampliar o sistema de reciclagem e de coleta seletiva com a inclusão social dos catadores e das famílias que dependem do lixão.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública (Abrelpe), o Brasil ainda possui 3 mil locais ativos. Somente no ano passado, o Lixão da Estrutural recebeu 830 mil toneladas de dejetos.

** com informações do Movimento Lixo Cidadão