No Pós-Brexit, Londres será um centro financeiro “verde”

(Foto: Pixabay)

Após a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), conhecido como Brexit, a cidade de Londres quer se transformar no maior centro financeiro “verde” da Europa.

Durante um evento no Brasil, a delegação britânica chefiada pelo ministro da Fazenda do Reino Unido, Philip Hammond deixou claro que o investimento em iniciativas que promovam o desenvolvimento sustentável é uma prioridade para o governo britânico.

Durante seu discurso na terça-feira, o ministro britânico lembrou que são necessários US$ 93 trilhões até 2035 em investimentos de infraestrutura sustentável, segundo estimativa do Banco Central, para cumprir as metas estipuladas pelo Acordo de Paris – tratado internacional que visa combater o aquecimento global.

Nos últimos anos, várias iniciativas têm surgido para conter o aquecimento global. Para o secretário econômico para o Tesouro, Stephen Barclay, “o Brasil é um parceiro natural para os britânicos nesta empreitada”, disse ao jornal Valor Econômico.

Em reunião, o ministro britânico e o ministro brasileiro Henrique Meirelles fecharam uma aliança Brasil-Reino Unido. O acordo tem como objetivo, em um primeiro momento, impulsionar o mercado de “Green bonds” no Brasil.

Outra colaboração entre os países pode incentivar a criação de um banco similar ao Green Investment Bank britânico, que impulsionou as energias renováveis no Reino Unido.

** Com informações do jornal Valor Econômico