Ônibus com ar-condicionado polui 15% mais do que convencional

(Foto: Divulgação)

A nova frota de ônibus com ar condicionado da capital paulista consome 15% mais combustível e emitem a mesma quantidade a mais de poluentes do que os ônibus velhos, aponta pesquisa do Conselho Internacional de Transporte Limpo publicada pelo jornal Estado de S.Paulo.

Segundo a prefeitura, o número de ônibus refrigerados aumentou 49% e totalizam 4.254 coletivos. Estima-se que serão necessários 6.660 ônibus com emissão zero de carbono até 2028.

O cronograma de renovação da frota também prevê a redução gradual de gases poluentes. Mas as só valem a partir do momento em que os novos contratos forem assinados, o que não tem data.

A Lei de Mudanças Climáticas de São Paulo determina a redução das emissões de CO2 à metade, de 90% dos materiais particulados e de 80% de óxido de nitrogênio (NOX) em 10 anos. Em 20 anos, a meta é zerar o CO2.

** Com informações do Estadão