Poluição provoca estado de emergência em cidade indiana

(Foto: Reprodução/ AFP)

Há uma semana, a cidade de Nova Déli, na Índia, está imersa a uma névoa tóxica de poluição devido à combinação da queima de resíduos agrícolas, os fogos de artifício lançados durante a Diwali – a festa das luzes hindu – a poeira de construções e as emissões de veículos.

Pela primeira vez na capital indiana, o nevoeiro superou o recorde de 1000 microgramas de partículas finas por metro cúbico de ar. O índice é cerca de 15 vezes superior aos níveis de toxicidade recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e é o maior pico de poluição dos últimos 17 anos.

Com o ar quase irrespirável, as autoridades locais decretaram estado de emergência e pediram para que a população permaneça em casa e usem máscaras de proteção sempre que saírem. Aproximadamente 1,7 mil escolas estão fechadas por pelo menos três dias e a circulação rodoviária foi reduzida ao mínimo.

Outras medidas anunciadas pelo governo incluem o combate a incêndios em aterros, molhar as estradas principais para reduzir o ar seco e o encerramento temporário de fábricas.

Com 17 milhões de habitantes, Nova Déli é uma das cidades mais populosas do mundo e é considerada a capital mais poluída do planeta. Segundo a OMS, a Índia possui 13 das 20 cidades com maior índice de poluição.