Prefeitura de Fortaleza reduz tarifa para carros elétricos compartilhados

(Foto: Divulgação/ Prefeitura de Fortaleza)

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, reduziu a tarifa para o uso de carros elétricos compartilhados do sistema de Veículos Alternativos para Mobilidade (VAMO) em até 68% na capital cearense.

Há nove meses em operação na capital cearense, o VAMO já fez mais de mil viagens. Porém uma pesquisa revelou que para 74% da população, que utiliza o transporte, o valor cobrado pelo serviço era muito caro pelo tempo de uso.

Para resolver o problema, a prefeitura decidiu reduzir a tarifação do sistema, levando em conta o tempo de uso dos veículos. Com  isso, a cobrança será da seguinte forma:

  • Para até 30 minutos de uso: tarifa será reduzida de R$ 20,00 para R$ 15,00 (redução de 25%);
  • Para até 1 hora de uso: tarifa será reduzida de R$ 44,00 para R$ 20,00 (redução de 54%);
  • Para até 2 horas de uso: tarifa será reduzida de R$ 80,00 para R$ 30,00 (redução de 62%);
  • Para até 3 horas de uso: tarifa será reduzida de R$ 110,00 para R$ 35,00 (redução de 68%);
  • Entre 3 horas e 5 horas de uso: tarifa de R$ 35,00, com acréscimo de R$ 0,30 por minuto adicional;
  • A partir de 5 horas de uso: R$ 71,00, com acréscimo de R$ 0,50 por minuto adicional.

Além da redução na tarifa por tempo de uso, os valores da taxa mensal caíram 50%. Agora, será cobrado R$ 15,00 para os cadastrados com Bilhete Único e R$ 20,00 para os demais. O valor da taxa mensal continuará sendo revertido, integralmente, em crédito de R$ 20 para os usuários, sendo ou não cadastrado com o Bilhete Único.

A ação faz parte do pacote de medidas para estimular o uso do VAMO – sistema de carros elétricos compartilhados gerido pela Prefeitura – em Fortaleza. O objetivo é incentivar o uso de veículos elétricos e estimular o compartilhamento dos veículos entre os usuários para atender mais pessoas.

A Prefeitura também assinou um Convênio de Cooperação Técnica entre a Prefeitura, a Universidade de Fortaleza (Unifor) e a Enel Distribuição Ceará (Enel) para criar um Centro de Pesquisa em Mobilidade Elétrica (CPqMEL). A iniciativa visa desenvolver modelos de negócios para aplicações nas instituições públicas e privadas e disseminar o uso da mobilidade elétrica para a população, levando em consideração os impactos sociais e ambientais na Cidade.

“O uso dos carros elétricos é uma ação inovadora no País e estamos aprimorando. O laboratório, além de entender o funcionamento dos carros elétricos, vai estudar a possibilidade de ampliarmos essas ações para ônibus elétricos e táxis elétricos. É um laboratório para produzir conhecimento prático que melhore o dia a dia da Cidade”, explicou o prefeito.

Desenvolvido pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (PAITT), o sistema de Veículos Alternativos para Mobilidade foi inspirado em sistemas semelhantes desenvolvidos nos Estados Unidos e em países da Europa.

Segundo o secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia, nesta semana teve início a nova fase do VAMO.

“Quando o projeto iniciou, a primeira fase estava especificamente focada no monitoramento qualitativo e quantitativo da utilização. Nesta nova etapa, a intenção é também avaliar a utilização com a perspectiva de aumentar futuramente as funcionalidades e ampliar a capilaridade do sistema na cidade”, disse Sabóia.

Para realizar o cadastro no VAMO, acesse www.vamofortaleza.com

** Com informações da Prefeitura de Fortaleza

** O Organics News Brasil é parceiro do 13º Salão Latino- Americano de Veículos Elétricos, que acontece em setembro. Para se inscrever, acesse: www.velatinoamericano.com.br/inscreva-se