Venda de combustíveis fósseis deve acabar na França até 2040

(Foto: Pixabay)

A França pretende acabar com a venda de combustíveis fósseis (gasolina e diesel) até 2040 para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, anunciou o ministro francês da Transição Ecológica, Nicolas Hulot.

O projeto prevê que para cada grama de carbono emitida, a mesma quantidade deverá ser neutralizada da atmosfera até 2035. A iniciativa faz parte de uma série de medidas ambientais com as quais o governo francês se comprometeu com o Acordo de Paris, tratado internacional que visa frear o aquecimento global e combater as mudanças climáticas.

Para o ministro francês, a substituição dos veículos movidos a diesel pelos elétricos será uma revolução no mundo e ressaltou que as montadoras podem “cumprir essa promessa”.

A Volvo, por exemplo, anunciou que irá lançar apenas carros elétricos ou híbridos a partir de 2019. Já a Tesla deve começar a vender o seu primeiro veículo elétrico de massa ainda neste mês.

A capital francesa já se comprometeu com diversas ações para reduzir o número de carros que circulam pela cidade. No ano passado, a Champs Élysées, principal avenida de Paris, passou a ser fechada aos domingos para automóveis e representantes da cidade se comprometeram a eliminar os veículos com motores a diesel até 2025 durante a reunião do The C40 Cities Climate Leadership Group.

O ministro Nicolas Hulot também anunciou que a França irá parar com a produção de energia a partir de minas de carvão até 2022 e reduzir a quantidade de energia produzida por usinas nucleares para 50% até 2025.