Agricultores lançam projeto de selos de qualidade para feijão orgânico

(Foto: Freepik)

Pesquisadores da Universidade Federal do Acre (Ufac), Instituto Federal do Acre (Ifac) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) apresentaram um projeto de selos de qualidade para agregar valor aos produtos orgânicos no Acre.

O objetivo é fortalecer a produção, agregar valor aos produtos e expandir o comércio, já que a produção não tem finalidade comercial atualmente.

O grupo de pesquisadores acompanharam e avaliaram a produção de, no mínimo, 25 variedades de feijão no município de Marechal Thaumaturgo (AC), como o feijão comum e o caupi, também conhecido como feijão de corda.

O feijão é uma tradição no município e é fonte de renda de boa parte dos agricultores. São pelo menos 150 agricultores, que juntos produziram cerca de 62 toneladas do grão.

O presidente da Cooperativa do Feijão de Marechal Thaumaturgo, Altermir Firmino, afirma que a criação do selo representa uma grande mudança para os produtores, como aumentar o preço do produto, caso consigam atender aos requisitos.

“Vai dar uma valorizada quando chegar ao mercado e o Sebrae afirmou que vai disponibilizar um técnico que vai estar à nossa disposição para trabalhar nisso. A proposta é interessante porque o nosso município produz grande quantidade e variedade de feijão”, diz. “Hoje ainda temos dificuldade por causa do selo e das embalagens, já que a exigência do mercado é grande. Acredito que com o selo o preço do nosso feijão dobre”.

O pesquisador Eduardo Mattar afirma que a região tem um grande potencial para oferecer feijão com valor agregado, produzido na agricultura orgânica.