Cresce consumo de orgânicos no Brasil, mas preço ainda é obstáculo

(Foto: Andrei Lasc/ Unsplash)

Pesquisa do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis) constatou que o número de brasileiros que consome algum produto orgânico, no mínimo, uma vez por mês passou de 15%, em 2017, para 19%, em 2019.

O levantamento, realizado pela Brain – Bureau de Inteligência Corporativa, analisou o consumo e a percepção de 1.027 brasileiros sobre orgânicos em 12 capitais.

Os estados do sul representam 23% do consumo nacional, a maior incidência do país. Em seguida, aparecem as regiões Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Norte. 

As frutas e verduras são os produtos mais consumidos, sendo que a alface (21%) e o tomate (15%) impulsionam as vendas. Trinta e cinco por cento sabem que existem outros tipos de produtos orgânicos, destes 16% sabem citar outros tipos, como produtos de higiene pessoal, cosméticos, vestuário e produtos de limpeza.

Para 84% dos brasileiros, a saúde é o principal motivador de consumo. Outros 30% apontaram as características, 9% por curiosidade, 7% por estilo de vida e 6% disseram outros motivos. Por outro lado, apenas 9% indicaram a preocupação com o meio ambiente como um fator importante.

O preço dos produtos orgânicos ainda é um obstáculo na decisão de compra para 75% dos entrevistados. Mas para 48% dos que consomem essa diferença é justificada por serem alimentos mais saudáveis, ter um processo de fabricação mais caro e ainda ter uma produção pequena.

Mais da metade dos entrevistados também se mostraram dispostos a aumentar o consumo de orgânicos e quase 90% a buscar informações sobre como manter uma alimentação saudável.

“O que nos anima é perceber que uma parcela significativa dos brasileiros já reconhece claramente o valor agregado aos produtos orgânicos, pois tanto os que consomem como os que não consomem esse tipo de produto entendem que os custos de produção mais elevados justificam o maior preço dos orgânicos. A partir dessa pesquisa, podemos dizer com segurança que, na medida em que a renda do brasileiro aumentar, o tamanho do mercado de orgânicos também vai crescer, pois há motivação e disposição para o consumo”, analisa Cobi Cruz, diretor do Organis.

O Selo de Produto Orgânico, que atesta a produção no país, é conhecido por 69% dos consumidores de orgânicos e por 41% das pessoas que não consomem esses produtos. Para 90%, o selo é obrigatório.