Santa Catarina é o quarto maior produtor de orgânicos do Brasil

vegetais dispostos na feira
(Foto: Pixabay)

O número de produtores orgânicos catarinenses cresceu 12,9% entre 2017 e 2018. Com o aumento, o estado se tornou o quarto maior produtor de alimentos orgânicos e agroecológicos do país, atrás do Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. 

A conclusão é de um estudo feito pela Comissão da Produção Orgânica de Santa Catarina (CEPORG), em parceria com a Superintendência Federal da Agricultura em Santa Catarina (SFA/SC).

De acordo com o levantamento, o estado possui 1.275 Unidades de Produção Orgânica (UPOs) e mais 700 propriedades estão em processo de certificação. 

O município de Santa Rosa de Lima é o principal produtor de orgânicos do Estado. Os alimentos mais cultivados são frutas, raízes, hortaliças e grãos.

Um dos principais objetivos do setor é estabelecer preços mais competitivos com os alimentos convencionais. Segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), o preço é menor em feiras do que nos supermercados e no meio termo, ficam as lojas especializadas e “sacolões”.

A oferta de orgânicos em feiras livres deve aumentar nos próximos meses. O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, sancionou uma lei que prevê o incentivo às feiras orgânicas, a organização da cadeia produtiva, a simplificação de licenças e projetos voltados à organização de feiras e a possibilidade de convênios entre Poder Público e iniciativa privada.