ONU pede comprometimento com Acordo de Paris

(Foto: Pixabay)

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, ressaltou que a mudança climática é uma ameaça crescente e sem precedentes à paz, à prosperidade e ao desenvolvimento, durante um encontro da Assembleia Geral, em Nova Iorque.

“Estamos lidando com fatos científicos, não políticos. E os fatos são claros: mudança climática é uma ameaça direta e multiplicadora. Em primeiro lugar, a mudança climática é uma ameaça crescente e sem precedentes à paz e prosperidade e o mesmo acontece em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Em segundo lugar, abordar a mudança climática é uma oportunidade imensa e não podemos perdê-la”, afirmou Guterres.

Para combater a mudança climática, os países membros da ONU adotaram o Acordo de Paris – em dezembro de 2015 e o ratificaram menos de um ano depois – e reconheceram que a Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável é uma ferramenta essencial para frear o aumento da temperatura global e da resiliência climática.

Guterres lembrou que 2016 foi novamente um ano com temperaturas recordes. Nos oceanos, o gelo diminuiu e as águas aumentaram em níveis históricos. Segundo ele, estas tendências são indiscutíveis e as consequências das mudanças climáticas incluem insegurança alimentar, escassez de água, pobreza e deslocamento. Por isso, este é o momento de governos e negócios se unirem para enfrentar as mudanças climáticas.

“Embora o prognóstico seja desastroso, a comunidade científica nos garante que é possível mudar a curva das trajetórias atuais, se trabalharmos juntos para controlar a crescente emissão de gás carbônico”, afirmou Peter Thomson, presidente da Assembleia Geral, reiterando o pedido para que todos os Estados-membros coloquem em prática sem demora o Acordo de Paris.

** Com informações da ONU