70% dos brasileiros consideram as mudanças climáticas um problema sério

(Foto: Pixabay)

A mudança climática é uma crise tão séria quanto a pandemia de Covid-19 para 71% dos brasileiros, revela a pesquisa “Earth Day 2020” realizada pela Ipsos, empresa de pesquisa de mercado, em 14 países.

O índice brasileiro está na média da percepção global, também de 71%. A população da China é a que mais acredita na gravidade das mudanças do clima, com 87% de concordância. Em segundo lugar, vem o México, com 84%, e a Índia (81%).

Em contrapartida, Canadá (64%), Austrália (59%) e Estados Unidos (59%) são aos países que menos concordam com a premissa.

Para 44% dos entrevistados em todo o mundo, a mudança climática não deve sobrepor à retomada econômica, mesmo que isso signifique a adoção de medidas com impacto negativo no meio ambiente.

No Brasil, 37% concordam com a afirmativa. Os países com menor índice de concordância são Alemanha (36%), França (35%) e Japão (35%).

O levantamento também apontou que 65% dos entrevistados no mundo acreditam que os governos de seus países devem priorizar ações de combate às mudanças climáticas. 

A Ipsos também realizou outra pesquisa com 29 países em que analisou as expectativas sobre o suporte dos governos às questões ambientais.

Para 68% dos entrevistados, um governo estaria desapontando sua população caso não tomasse atitudes efetivas para combater as mudanças climáticas. No Brasil, são 74%. Outros 67% dos brasileiros também afirmaram que não votariam em um partido político se ele não tiver propostas sérias contra as alterações climáticas.

Os eleitores que mais levam em conta os planos para o meio ambiente de seus possíveis candidatos são os indianos (75%), os colombianos (72%) e os peruanos (71%).